20190720PSA MangualdeEm vez de perseguir trabalhadores que corajosamente exerceram o direito à greve, a PSA Peugeot Citroën deve abrir espaço ao diálogo na fábrica em Mangualde, para resolver o desgaste provocado pela «bolsa» de horas e concretizar um real aumento salarial, afirma o SITE Centro-Norte, numa nota de imprensa sobre a luta naquela fábrica.
14.10.2019

 

O sindicato acusou a empresa de ter desencadeado um procedimento cirúrgico contra trabalhadores que têm estado em greve à «bolsa» de horas, em defesa do direito à conciliação do trabalho com a vida pessoal, familiar e social e contra a desregulação dos horários de trabalho.

A empresa comunicou a alguns trabalhadores que teriam de passar para o turno fixo nocturno, deixando de laborar nos turnos rotativos de manhã e de tarde. Ora, todos os contactados têm participado na greve à «bolsa» de horas, iniciada a 13 de Julho e convocada para todos os sábados até ao fim do ano.

Estes trabalhadores nunca laboraram noutro regime sem ser os turnos rotativos referidos. Sempre que houve necessidade de colmatar falhas no turno da noite foi solicitada a disponibilidade dos trabalhadores de forma voluntária.

A empresa agarra-se a um documento assinado aquando da passagem a efectivos dos trabalhadores contratados a prazo. Mas não assinar esse documento resultava na não efectivação do trabalhador.

Lamentavelmente, a empresa não olha a meios para tentar travar a luta dos trabalhadores. Para o SITE C-N, mais uma vez fica demonstrado o carácter vingativo desta administração e fica comprovado que a greve tem tido os seus efeitos, apesar de a empresa sempre afirmar o contrário.

O sindicato reitera que não pode pactuar com estes procedimentos altamente atentatórios do direito à greve, constitucionalmente consagrado.

 

As contas da prosperidade

Os trabalhadores, em tempos, aceitaram a criação de uma «bolsa de horas para procurarem ultrapassar o momento difícil que a empresa atravessava. Essa fase já foi ultrapassada.

No comunicado, o SITE C-N cita o Relatório Estrutural da empresa para assinalar que as vendas e os lucros cresceram significativamente nos últimos quatro anos. Esse aumento foi muito superior ao do número de trabalhadores.

Mas a «bolsa» de horas manteve-se, levando a uma situação de desgaste físico e psicológico dos trabalhadores.

Agora é o momento para reflectir sobre estes processos de regulação dos horários de trabalho, assim como sobre a necessidade de concretizar um real aumento salarial.

 

Ver também
- Nota do SITE C-N à comunicação social, com indicação de dirigentes a contactar para declarações
- Começa greve na PSA Citroen por horários sem «bolsa» (11.7.2019)
- Luta na PSA demonstra unidade contra «bolsa» (13.7.2019)