edprevsalarial2020Como noutras reuniões tem sucedido, a EDP arrastou as «questões prévias» ao longo de praticamente toda a primeira sessão de negociação da alteração da tabela salarial. Exige-se que a contraproposta da empresa seja entregue no dia 29.
24.1.2020

 


Na informação distribuída nos locais de trabalho, a comissão negociadora sindical (CNS/Fiequimetal) afirma mesmo que a primeira reunião de negociações da tabela salarial, no dia 22, não existiu. É até manifestado o receio de que esta postura comece a tornar-se um hábito. Já noutras vezes se verificou que os representantes da EDP prolongam excessivamente a discussão de questões prévias. Nesta, o tema da revisão salarial foi empurrado para o final da terceira hora de reunião, limitando-se a parte patronal a dizer que não tinha contraproposta.

A CNS/Fiequimetal exige que no dia 29, data da próxima reunião, a EDP apresente uma proposta que permita uma conclusão rápida deste processo.

 

Problemas sem resposta

Há inúmeras questões para discutir, por terem andado a ser empurradas com a barriga. A CNS/Fiequimetal propôs um limite de tempo para a discussão destes assuntos, cuja importância requer um espaço próprio, mas sem prejudicar os outros objectivos. Propusemos já a realização de reuniões específicas, sempre que se justifique.

A verdade, no entanto, é que nesta primeira reunião de negociação salarial, o tempo foi ocupado com 97% de assuntos diversos e 3% de qualquer coisa, pois de tabela não se tratou. Mais grave ainda: de todas as questões colocadas nenhuma obteve resposta concreta da empresa, como já vem a suceder há muito!

 

Por aumento substancial

Na proposta de alteração da tabela salarial para 2020 a Fiequimetal exige um aumento substancial dos salários para todos os trabalhadores.

A proposta foi devidamente fundamentada, discutida nos locais de trabalho e aprovada em Plenário Nacional de Delegados, no dia 16. Responder positivamente é perfeitamente viável para a EDP. Tendo em conta os chorudos lucros obtidos ao longo dos últimos anos, pode aumentar condignamente os salários dos trabalhadores.

Os trabalhadores devem permanecer atentos à informação sindical e mobilizados para agir em defesa dos seus interesses.

 

Ver também
- Informação N.º 2, sobre a reunião de 22.01.2020
- Informação N.º 1, com proposta de tabela salarial para 2020