20181012RuiPaixao 2014Com profunda consternação partilhamos a notícia do abrupto falecimento do camarada Rui Manuel Neto Paixão, ontem, nos Açores. Operário metalúrgico com longa actividade nas estruturas sindicais do nosso sector, foi um empenhado dirigente da Fiequimetal, da União dos Sindicatos de Setúbal e da CGTP-IN.
12.10.2018

 

Rui Paixão dedicou a sua vida à luta pela defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores, sendo reconhecido e eleito para assumir responsabilidades aos mais diversos níveis no movimento sindical unitário.

Em Abril de 1976, foi eleito delegado sindical na Lisnave. Integrou o Secretariado da Comissão Intersindical da Lisnave desde Setembro de 1976 e foi seu coordenador de 1977 até 1981.

Em 1981, passou a integrar a Comissão Directiva e a Direcção do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul, do qual foi eleito coordenador em 1982. Desde então, fez parte do Conselho Nacional da Fequimetal e da Fiequimetal, até ao final de 2011.

Entre 1990 e 2012, foi coordenador da União dos Sindicatos de Setúbal, de cujo Conselho Distrital fazia parte desde 1981.

Foi eleito para o Conselho Nacional da CGTP-IN no V Congresso, realizado em Maio de 1986, e foi reeleito em sucessivos mandatos. De 1991 até 2012 fez parte da Comissão Executiva do CN da CGTP-IN.

Rui Paixão lega-nos um exemplo de vida militante dedicada à causa dos trabalhadores.

A melhor forma de honrar a sua memória é prosseguir e intensificar a luta pela valorização do trabalho e dos trabalhadores, pelos valores de Abril, por um Portugal de futuro, de progresso e justiça social.

A Fiequimetal presta homenagem ao camarada Rui Paixão e expressa as mais sentidas condolências à família, amigos e todos os que sofrem a sua perda.