20180820Algar arquivoA Algar – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, com sede em Almancil e instalações em todo o Algarve, recuou na sua intenção inicial e actualizou os salários dos seus trabalhadores, informou o SITE Sul, valorizando a unidade e organização, visíveis na recente subscrição de um abaixo-assinado.
21.8.2018

 

Em resultado do acordo negociado pelo SITE Sul, o aumento salarial tem efeitos retroactivos a Julho de 2018 e é de 20 euros, para os trabalhadores que auferem até 1.036,00 euros, e de um por cento, para salários acima deste valor.

Para todos os trabalhadores foi conseguido que a empresa aceitasse pagar os retroactivos do subsídio de turno referente aos 14 meses de todo o ano de 2017.

A Algar, que pertence ao Grupo Mota-Engil desde a privatização da EGF, comprometeu-se ainda a melhorar as condições de Segurança e Saúde no Trabalho, avançando com medidas como: obras nos balneários, reparação do ar condicionado, limpeza e desinfecção das cabines de triagem e melhoria da qualidade dos EPI (equipamentos de protecção individual).

Num comunicado, o sindicato afirma que este recuo da administração só foi possível devido à unidade dos trabalhadores e à sua organização no SITE Sul. O apoio às exigências salariais ficou bem expresso na recolha de 183 assinaturas para um abaixo-assinado.

A reposição do valor do trabalho suplementar praticado em 2012, a criação do subsídio de insalubridade, a progressão e a qualificação das carreiras profissionais são algumas outras matérias que o sindicato pretende continuar a negociar com a empresa, para que os trabalhadores tenham respostas a todas as justas reivindicações apresentadas.

 

Ver também:
- Comunicado do SITE Sul